quinta-feira, 25 de junho de 2009

Lucas- 11 anos

Amanhã é aniversário de Lucas. Daí sempre vem a cabeça todo o processo de quando ele nasceu. Há 11 anos atrás estava eu me entupindo de comida no maravilhoso e extinto Beni Gan.
O pai de Lucas me levou lá para comemorar o nascimento dele. Se não me engano, foi a última vez que fui aquele restaurante.

Comi feito uma louca naquela noite, mas a madrugada foi o momento de "descomer".
A cesárea de Lucas estava marcada para o dia 26, as 07hrs, mas ele inventou que queria aparecer, e me fez sentir contração a madrugada toda.
A dor era tanta, que toda a comida que tinha ingerido saiu(não entrarei em detalhes sórdidos aqui!). A vantagem foi que cheguei no hospital Jorge Valente limpinha; nem precisou de lavagem.

O parto foi tranquilo, afinal foi minha tia de consideração que fez. A filha dela, minha prima, entrou na sala e tirou várias fotos!!! Portanto, tenho tudo documentado em fotos, com direito a corte, pele, sangue e tudo mais que tinha dentro de mim e saiu junto com Lucas.

O parto foi rápido(50 minutos) e eu fiquei acordada, conversando o tempo todo.
Amei desesperadamente a injeção na coluna, da anestesia. As dores das contração que estava sentindo estavam me matando.

O pior foi que ele demorou uns 02 dias para puxar o leite do meu peito; comecei a achar que ele não ia mamar, que eu já começava a ser uma péssima mãe logo no início. Graças a Deus ele pegou no final do segundo dia, mas não durou muito.
Amamentei-o até o terceiro mês; depois disso, comprava leite de cabra de uma fazenda, que era o mais próximo do materno. (Dito isso, Lucas teve como mãe-de-leite uma cabra, é quase um bodinho!) Apesar de tomar todos os mingaus horrorozos que minha avó me dava, meu leite era pouco, e secou logo.

O banho naquela criatura minúscula também foi difícil no início. Pensava que ia fazer merda, que ele era muito pequeno, frágil. Entretanto, até hoje dou banho nele(quando posso),e ele não teve problemas de afogamentos.

Nestes 11 anos fiz algumas coisas boas, outras ruins, acertei e errei muito, mas tenho orgulho do homem que ele está se tornando. Acho que ele é um cara do bem, muito carinhoso, amoroso, amigo. Até agora, acho que acertei mais do que errei; só o tempo dirá.

Este post é para dizer a todos, e ao meu filho, o quanto eu sou feliz por ele existir, o quanto ele completou minha vida, e que dizer que eu morreria por ele é mentira, pois eu prefiro viver por ele. Agora matar por ele, eu mato qualquer um que tentar fazer algum mal a ele. Viro onça!

5 comentários:

Cynthia Castro disse...

E eu me lembro muito bem do dia em que nos encontramos por acaso na BAND e você, toda orgulhosa, sacou uma foto dele da bolsa e disse que era o seu amor...

Parabéns, Lucas!!! Beijão e todos!!!

Lu disse...

Parabéns para o Lucas e para você também por completar 11 anos ao lado do seu grande amor. E aí parou nele? Não virão outros grandes amores futuros? Eu nem cheguei a comer no dia que o José victor nasceu. A pizza chegou bem na hora que a bolsa rompeu!!!

emmibi disse...

Parabéns pro pequeno garanhão. hehehehe
Você é uma ótima mãe, ótima. Pude ver isso no dia a dia. Toda mãe tem seus momentos de stress, de grito, de insegurança. O importante é estar lá.
Tá na hora de Lucas ganhar um irmãozinhoooo
bjoss

lilaemarcelo disse...

Obrigada meninas! Lu e Marla,ok, mas quem de vocês vai pagar a escola do novo filho e quem vai ficar com o plano de saúde?!
Bjs.

Lu disse...

Hahahahahahaahahahahahaha! Engraçadinha!!!!