segunda-feira, 22 de março de 2010

Casamento

Taí algo que deveria ser complicado, mas, no fim das contas, é simples.
A receita é mais ou menos a mesma para todos que se aventuram por este "terreno": pensar que o outro vai mudar quando casar!

Se o seu parceiro tem manias, problemas, vícios, não vai ser o fato de morarem juntos que vai mudar isso. Ele é a mesma pessoa, assim como você.

Portanto, apare as arestas antes do casamento, ou então assuma estes "defeitos", pois ninguém é perfeito.
O que deve ser pesado em todo relacionamento que existe porque você escolheu(casamento, emprego, amizade), é qual o peso de você viver com aquela relação e viver sem.

Se vale a pena deixar passar o que incomoda e manter a relação, então deixe!
Encontrar relações que valham a pena está cada vez mais difícil!
Não é para se "apagar" só para ter alguém, mas levar tudo "na ponta da faca"(como diz minha sábia avó!) só te leva ao afastamento da humanidade e uma bela úlcera!

Tenho poucos amigos na vida porque justamente fui pesando estas relações e as que realmente valiam pena, ficaram.
Meu marido é perfeito? Não, é chato, detalhista, mas os defeitos dele são infinitamente menores, perto do que tenho de bom em estar com ele.

3 comentários:

Marcelo L. M. Trevisan disse...

Ao menos sou limpinho!

lilaemarcelo disse...

Vc é bem mais do que limpinho!

Lu disse...

Eu penso exatamente do mesmo jeito. Meu casamento não é o melhor nem o pior do mundo. Meu marido não é o melhor homem do mundo nem o pior. A verdade é que eu gosto dele assim e ele gosta de mim assim tb. A gente se aceita e ponto. Acho que o grande segredo da felicidade é justamente a aceitação.