segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Dia dos Pais

Ontem foi o dia dos pais(para aqueles desavisados, ainda vale um telefonema, colocando a culpa da falta de contato com o pai a um tsunami ou uma súbita queda de todas as opções de comunicação, incluindo aí o sinal de fumaça).

Normalmente neste dia eu e Marcleo nos separamos. Eu vou para Jaua, (onde, invariavelmente, meu pai está), enquanto ele vai encontrar Seu Guerrino(o pai dele, cujo nome é este mesmo).
Este ano não foi diferente. Amanheci com Marcelo, dei os parabéns para ele, liguei para saber de Lucas e dar os parabéns do pai dele, e me piquei para Jaua.

Foi um dia bom, sol bonito, meu pai estava de bom humor, minha vó tomou uma dose de campari com martini e ficou de pilequinho, mais engraçada do que o normal!

Comemos feito bichinhos; tinha comprado polvo e pedido para fazer ensopado com feijão de leite(um tipo de feijão doce, com leite de côco e açúcar, quevai bem com moquecas).

Dei a meu pai uma garrafa gigante de Franjelico(licor), claro que já pensando em tomar diversas bicadas, quando em Jaua. Presente bom é assim; você dar sabendo que vai poder usufruir do mesmo.

Marcelo chegou em casa depois de mim e não estava muito legal. O clima na casa do pai dele não estava as mil maravilhas, mas fiz um monte de carinho nele, fiquei fazendo babaquice para ajudá-lo a relaxar. Pelo menos ele esteve com Camila, coisa rara de acontecer ultimamente, já que ela resolveu sumir lá de casa(isso é um protesto sim, e rezo para que ela leia est post!).

Agora é se preparar para o niver de Marcelo!

2 comentários:

Andrea Berger disse...

Não sei como cheguei aqui, mas achei o blog de vocês interessante.
PS: meu avô também chamava Guerino!!!
O pai do Marcelo não é o único.

Abraços

lilaemarcelo disse...

Seja muito bem-vinda Andrea!
Aqui é que nem coração de mãe e quarto de puta: sempre cabe mais um!abraços.