segunda-feira, 8 de junho de 2009

Poeminha bobo

Batatinha quando nasce, fica enterrada no chão
Levo contas no bolso, e uma arritimia no coração!

Ps: Eu disse que era bobo, veio ler porque quis!
Ps2: Estou precisando espantar a preguiça e escrever mais aqui. Eu sei!

2 comentários:

Jorge Martins disse...

Um dos melhores posts em tempos.
Ou não.

Marcelo L. M. Trevisan disse...

São Paulo não fez muito bem a Jorge não!