segunda-feira, 2 de março de 2009

Família

Família é algo que, se não fosse cômico, seria trágico.
Eu tento seguir a doutrina espírita e, segundo esta mesma, nossa família em grande parte é feita por espirítos com os quais temos afinidades ou, na maioria das vezes, resgates grandes a fazer.
Se eu não acreditasse nisso, estava com a cabeça pirada! Só pode ser resgate determinadas coisas que eu vivo, ou vejo os que estão próximos de mim viver.
Minha família não é convencional. Meus pais se separaram quando eu era muito bebê(04 meses) e fiquei com meu pai e minha avó paterna. Não tive convivência com minha mãe por diversos fatores alheios a vontade de todos. Entretanto, aos 07, 08 anos tive meu primeiro encontro pessoal, pós separação, com ela.
Minha avó me levou para conhecê-la, na cidade de Nazaré das Farinhas. Lá conheci minha irmã, Emanuelle, e meu irmão, que tinha acabado de nascer, Jorginho. Lembro que fiquei sentada na cama, vendo minha mãe trocar a fralda dele. Elly é branquinha, a cara do pai, enquanto Jorginho é negro, como eu e mainha. Eu e Jorge parecemos muito fisicamente, mais do que Elly e ele(que são irmãos de pai e mãe). Já eu e Elly temos o temperamento mais parecido e nossas vozes são quase idênticas.
Depois passamos mais alguns anos sem contato. A retomada de verdade veio por volta de 2001, 2002, quando minha mãe estava meio que se mudando já para Salvador e meus irmãos moravam juntos no centro da cidade. Foi uma retomada aos poucos, sem muita pressão e deu certo. Hoje já brigamso, ficamos de nos falar, discutimos, rimos, choramos, como uma família normal.

Pelo lado de meu pai, ganhei uma irmã quando meu filho estava fazendo 01 ano. Eles convivem quase que como irmãos, pois estudaram nas mesmas escolas, sempre meu filho está com o avô e minha irmã me vê um pouco como mãe dela também.

Eu acabei ganhando da vida um filho biológico e pelo menos 03 de coração, além de uma neta.

Essa é minha família, talvez não tão estranha quanto eu penso, mas que me faz pensar muito na questão do resgaste espiritual.

6 comentários:

Marcelo L. M. Trevisan disse...

esqueceu de Rex

lilaemarcelo disse...

Você faz parte de mim, já está intrínseco!

emmibi disse...

hahahahahahaahhaahaha
tadinho de Rex

Cris disse...

Sua familia, até a parte que eu conheço é linda, e você e Marcelo são 10 também.É sempre bom conhecê-los cada dia mais. Bjs, e que esse resgate seja eterno, porque enquanto há resgate, a desejo, a mudanças e a possibilidades de transformações.Que a paz estejam com vocês sempre!

Cris disse...

Ah! E Lucas também que eu adorei...hihihi

Juliana Rocha disse...

Minha gente, essa historia de família é uma onda! A minha família é família de novela! mamae, papai, filinhos jovens casados, vovôs doentes... Eu acho uma onda famílias desestruturadas com gente saudável dentro delas! Bjocas